Hoje é o Dia Internacional do Café, uma bebida tão presente em nossas vidas, cuja origem data do século VI, quando na antiga Abissínia (atual Etiópia) um pastor que levava suas cabras para pastar notou em uma das noites que elas estavam mais agitadas e saltitantes do que o normal. Como na noite seguinte as cabras apresentaram o mesmo comportamento, o pastor recorreu a um monge que os acompanhou, para ver se era algo sobrenatural. O monge então observou que as cabras estavam comendo frutinhos vermelhos de um arbusto e levou algumas folhas e frutos para o mosteiro. Enquanto isso, o pastor provou alguns frutos e sentiu a mesma excitação de suas cabras, indo juntar-se a elas.

No mosteiro fizeram uma infusão com as folhas e os frutos, mas o sabor era tão amargo e desagradável que eles atiraram ao fogo, surgindo um aroma extasiante. Foi feita então uma nova infusão e os monges beberam e ficaram a madrugada inteira recitando escrituras. Assim, foi descoberta essa bebida mágica chamada café, capaz de acabar com o cansaço e estimular o cérebro.

Coffea arabica - de Ritter von Plenck, J.J. (1798)
Coffea arabica – de Ritter von Plenck, J.J. (1798)

O café é uma bebida consumida no mundo inteiro, de acordo com o departamento de agricultura dos Estados Unidos (USDA na sigla em inglês) em 2013 o mundo bebeu o equivalente a 145 milhões de sacas de café, ou 700 bilhões de xícaras!

O Brasil é o maior produtor da bebida, a cada três xícaras bebidas no mundo uma é feita com café brasileiro, e em poucos anos, de acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC), será o maior consumidor, ultrapassando os Estados Unidos. Sua relação com o café é histórica, até o final do século XIX o grão era o principal produto de exportação brasileiro, o lucro da economia cafeeira proporcionou o desenvolvimento industrial de São Paulo e do Rio de Janeiro, além de atrair imigrantes de diversas nacionalidades para trabalhar nos cafezais. As mansões da avenida paulista eram provas desse sucesso.

Produzimos aqui duas variedades de café, o arábica e o conilon. O primeiro é produzido em regiões mais altas, seu sabor e aroma possuem uma complexidade sensorial maior do que o segundo, que é produzido majoritariamente no estado do Espírito Santo em altitudes próximas ao nível do mar. O café arábica é mais valorizado do que o conilon, exatamente por possuir qualidade superior.

No entanto, mesmo sendo o maior produtor mundial e o segundo maior consumidor, o café consumido no Brasil está longe de ser considerado um café de qualidade superior. Isso não significa que o Brasil não produz cafés de boa qualidade, muito pelo contrário, do norte do Paraná, passando pelo oeste Paulista, região da Mogiana Mineira, Sul de Minas, Zona da Mata, Cerrado Mineiro até o Oeste da Bahia; existem milhares de pequenas propriedades que produzem cafés de excelente qualidade. O cinturão produtor de café do Brasil é muito rico em termos de cafés de alta qualidade.

14 de abril
Café coando

A qualidade do café arábica depende de diversos fatores, alguns climáticos e outros referentes ao manejo durante a colheita, especialmente durante o processo de secagem no terreiro. A quantidade de chuva e a altitude da propriedade são exemplos de fatores climáticos, a uniformidade da secagem ou o processo de colheita são fatores ligados ao manejo do cafezal. Uma chuva durante o processo de secagem pode fermentar o café e comprometer a qualidade da bebida. Portanto, os diversos fatores que podem influenciar a qualidade do café arábica fazem com que cada lote de café seja único, ou seja, uma mesma fazenda pode produzir um lote de café de ótima bebida e um de péssima bebida, dependendo das condições climáticas e do manejo aplicado em cada lote.

O consumo de cafés especiais, com sabores e aromas diferenciados ainda é pouco conhecido por aqui. Mas aos poucos, essa história deve mudar e nós, do GrãoGourmet.com, queremos ser parte dela! Levar cafés de altíssima qualidade, com notas cítricas, florais, achocolatado.. enfim,, um mundo ainda desconhecido para os apreciadores da bebidas.

Um grande abraço e ótimos cafés para hoje e sempre 😉

GrãoGourmet.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *