Quem começa trilhar o caminho dos cafés especiais, não volta mais. Por ser tão intrigante, ele envolve as pessoas em seu delicioso labirinto de aromas, sabores, métodos de preparo, aventuras em fazendas. Quando você se dá conta, um coffee lover nasce! A curiosidade se transforma em conhecimento e a preferência por xícaras cafeinadas vira rotina.
O amor pela bebida é tanto, que viram enfeites (brincos, anéis, camisetas) e até tatuagem! Esse foi o caso da jornalista e idealizadora do projeto Pura Caffeina, Gisele Coutinho. “Amo café! Fiz essa tatuagem há quase dois anos, é de autoria do tatuador Jeizel Seidy. Ele é incrível e captou exatamente o que eu queria”, conta Coutinho.

tatuagens-capa

 

De um blog para a pele. Foi assim para a Renata Bittencourt, do blog Momentos Cafeinados. Hoje, seu espaço na internet se consolidou no Espaço Luzeiro e lá, recebe mais apaixonados por cafés em uma programação especial. “Fiz a xícara de café no punho quando estava desistindo do blog e recebi uma mensagem de uma menina que disse que tinha mudado a vida dela com uma postagem que ela leu. Aí, descobri que quando amamos as pessoas sentem nosso amor. Isso me basta e fico feliz. Por isso tatuei”, explica.

De suas 17 tatuagens, a intensa e colorida Alda Rocha, escolheu algumas para registrar sua paixão. Ela, que vive de tecnologia, tem o café como seu melhor escudeiro nas entregas e prazos surreais de sua profissão como UX designer. “A gente normalmente tatua coisas que gosta muito ou que lembrem uma fase da vida, o café sempre esteve presente na minha vida e sempre vai ser essencial”, afirma.

Já para o barista Renato Gutierrez, a tatuagem foi uma das maiores certezas de sua vida. “Lembro até hoje de quando comecei a trabalhar com café e o quanto isso foi transformador para mim, tudo passou a fazer sentido, trabalhar passou a ter outro significado. Fazer essa tatuagem foi uma escolha fácil, foi uma das maiores certezas da minha vida”, conta. Apaixonado por café, hoje ele tem a linda missão de estimular a cultura dos cafés especiais no Rio de Janeiro com seu projeto Barista at Work.

Tatuagens com tema café

Gisele Coutinho, Pura Caffeina

A ideia de fazer uma tatuagem com café surgiu a partir de uma música do rapper Rashid com participação da cantora Tássia Reis, chamada Vício. “Eu estava na audição do disco quando trabalhava com ele como assessora de imprensa e ouvi a frase ‘Ela é tipo cafeína pura’. E pensei: eu não paro nunca, sou essa mina! Vou tatuar isso! Só que aí resolvi inverter a ordem e colocar dois “efes” pra ficar mais forte, com minha cara.”, explica.

Seu primeiro contato com cafés especiais foi quando trabalhou como assistente na Revista Espresso. Hoje, além de escrever sobre o assunto, ela administra o Pura Caffeina – projeto que visa formar novos consumidores de cafés de qualidade produzidos no Brasil. “Vendo café da minha curadoria, ensino a pessoa a fazer, dou mini-palestras (prefiro chamar de encontro pelo envolvimento delicioso com a bebida) a domicílio e em empresas.

 

caféRenata Bitencourt, Momentos Cafeinados

No total são três tatuagens com café. Ao perguntar a razão de tantas tattoos com o mesmo tema, a resposta é categórica. “Quando se ama trabalhar com algo, acho que isso já dá um bom motivo para tatuar”, esclarece.

Para ela, café é um ritual. A blogueira e empresária gosta de escolher a bebida de acordo com seu momento. Café coado para relaxar e expressos para dar um up extra e contar com uma explosão de sabor na boca. Um de suas favoritas é a “tatuagem escrita meraki, que em grego quer dizer: fazer tudo com dedicação, amor e criatividade. Quando tatuamos marcamos para sempre nosso amor, é um caminho sem volta”.

 

 

alda1

Alda Rocha, MJCoffeeholick
Sua vida é um corre corre e ela se desdobra em diversos eventos, ora como palestrante ora como participante. Entre compromissos, todos ligados à tecnologia, o café a ajuda a manter o ritmo. A bebida faz tanto parte de sua vida, que ela já registrou suas doses cafeinadas no projeto 365 Cafés.

“Tomo café pelo menos três vezes ao dia. Pela manhã, pós almoço e um na parte da tarde quando a energia está meio que indo embora. Gosto de moer o grão em moedor manual e de fazer um tipo de café diferente dependendo do meu humor”, explica.

 

renato1Renato Gutierres, Barista At Work

Como um bom apaixona pelo que faz, Renato adora tudo relacionado ao grão. Além de achar intrigante, ele adora a estética dos grãos, preparos, botânica, xícaras, etc. “A tatuagem para mim sempre foi relacionada com a eternização de algo significativo, algo que tenha um sentido, que vale levar com a gente para a vida toda. Desde sempre o café esteve presente na minha vida acredito que torná-lo eterno em mim é parte do que sinto”, conta.

 

 

Imagens: Acervos pessoais dos entrevistados.

Uma ideia sobre “Tatuagens com tema café – amor à flor da pele

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *