Além daquela sensação de felicidade, que faz bem para o nosso coração, o consumo moderado de café (um a três xícaras por dia) efetivamente nos protege de doenças cardiovasculares.

Como assim?

Esse resultado foi comprovado pela pesquisadora Andreia Miranda da Faculdade de Saúde Pública (FSP) da USP, que avaliou 550 pessoas que vivem em São Paulo (SP). Os dados são do Inquérito de Saúde do Município de São Paulo (ISA-Capital 2008/09) e foram avaliados mulheres e homens acima de 20 anos.

Esse efeito benéfico do café se deve à presença de compostos fenólicos, que têm demonstrado ação protetora na prevenção de várias doenças como as cardiovasculares, alguns tipos de cânceres, osteoporose, doenças neurodegenerativas e diabetes mellitus, segundo um artigo publicado pelo Jornal da USP.

Por que o café?

O café foi escolhido pela pesquisadora pois tem grande presença no dia a dia das pessoas.

“Embora tenha teor semelhante de polifenóis ao das frutas e verduras, a bebida acaba tendo maior contribuição nutricional porque o consumo diário dele é mais frequente. Cerca de 70% dos polifenóis ingeridos dos alimentos pelos paulistanos têm como fonte o café.”

Para a pesquisa o consumo de café foi dividido em três grupos:

  1. Bebiam menos de uma xícara de café por dia
  2. Bebiam de uma a três xícara de café por dia
  3. Bebiam mais de três xícaras por dia

Resultados

As pessoas do segundo grupo foram as únicas que reduziram em 55% a chance de ter pressão alta sistólica e em 56% pressão alta diastólica. Houve também redução em 68% de chance de ter níveis aumentados de homocisteína no sangue, um aminoácido relacionado ao surgimento de doenças cardiovasculares como AVC e infarto cardíaco.

Portanto, o efeito protetor do café para o coração ocorreu apenas para quem consumiu moderadamente a bebida.

Imagens café moka coado e espresso

Café coado, espresso ou com leite, independentemente do método de preparo, as concentrações de polifenóis na bebida são mantidas.

Para mais detalhes sobre a pesquisa veja o artigo publicado em janeiro na revista Nutrients Open Access Human Nutrition Journal, Basel, da Suíça.

Bora tomar nosso cafezinho diário?!

Abraços cafeinado,

Renata – fundadora do Grão Gourmet

Grão Gourmet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *