Para quem não sabe, a variedade Mundo Novo não existia na face da Terra antes do ano de 1952. Essa foi a data que o Instituto Agronômico de Campinas, o IAC, lançou comercialmente as primeiras versões da planta. Em 2016, portanto, ela completa 64 anos de existência e pode ser encontrada em diversas regiões produtoras do Brasil e do mundo.

Segundo o site do instituto, a planta corresponde a um cruzamento natural entre Sumatra e Bourbon Vermelho. “Tem em sua formação 50% de Bourbon e 50% de Típica (Sumatra). É rústica, produtiva e tem excelente qualidade da bebida”, esclarece.

O Mundo Novo foi, inclusive, destaque na reportagem feita em 2012 pela Revista do Campo, da RIT TV. Vale o clique!

Fácil Adaptação –
Por se adaptar facilmente em diversos ambientes, a varietal se tornou uma das queridinhas dos produtores. Apresenta grande vigor vegetativo, conta com ótima rebrota e “são especialmente indicadas para os sistemas em que se utiliza a recepa ou o decote para reduzir a altura das plantas” (fonte: site IAC).

Recomenda-se que o espaçamento para o sistema adensado com essa cultivar seja maior do que o normalmente utilizado com cultivares de porte baixo. Preferencialmente, indicada para plantios largos (3,80 – 4,00 m x 0,70 – 0,80 m). Os talhões com o Mundo Novo facilitam a vida para quem opta para o cultivo mecanizado ou que necessitam de poda.

Maturação –
Assim como a variedade Acaiá, o Mundo Novo apresenta maturação dos frutos um pouco antes que em Catuaí Vermelho e Catuaí Amarelo e Obatã. Essas fases diferentes entre varietais diferentes podem ser reduzidas em locais quentes ou mais acentuadas em regiões mais frias. Daí a importância de um acompanhamento técnico na hora de planejar a localização dos talhões e de se organizar antes da colheita.

LEIA TAMBÉM:
De onde vem o Café Bourbon?
Plantão Fazenda: é hora de se preparar para a colheita
Variedade Catuaí é produto brasileiro
O segredo do café perfeito em casa
Café gelado: o que vocês sabe sobre a bebida refrescante?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *