Esse é o café edição 123 do nosso clube de assinaturas!

Para o mês de julho, que marca o início do inverno, selecionamos um lote da região do Salitre, cidade de Patrocínio, Cerrado Mineiro!

O produtor Alex Mendes é engenheiro agrônomo e pratica a agricultura regenerativa na fazenda, com manejo integrado com outras culturas, redução ao máximo do uso de defensivos, plantas de cobertura e apicultura, preservando a fauna e a flora, melhorando a qualidade do solo e do café.

O lote desse mês é da variedade Catuaí amarelo e tem notas de caramelo, mel, limão, açúcar mascavo e laranja. Corpo cremoso e acidez cítrica alta, com finalização longa e persistente.

Um café muito gostoso, produzido com muito amor e esforço, é o que irão receber esse mês na assinatura de cafés ;)

Produtor: Alex Fabiany Mendes
Fazenda Salitre Fotos

O produtor Alex Mendes é engenheiro agrônomo e está à frente da Mendes Coffee que possui a fazenda Salitre, que fica na região do Salitre de Minas, Cerrado Mineiro em Patrocínio.

Seu pai José Mendes iniciou na cafeicultura em 1987, quando fez o primeiro plantio de cafés com banquetas, não havia nada de estrutura. José entrou na cultura do café através do irmão, quando começou a fazer visitas na fazenda dele e resolveu começar a plantar. Ele foi o idealizador e financiador de tudo isso que há hoje.

A mãe e os irmãos também auxiliam Alex e sua esposa Rosana assumiu há dois anos o trabalho na qualidade de café, para desenvolver os lotes de cafés especiais. Eles são pais de Heitor e Aline, que já vivem na fazenda.

Nossa equipe é muito boa e unida, não faço nada sozinho.

Alex sempre se interessou em estudar cafeicultura regenerativa, que adota práticas que visam preservar a saúde do solo, aumentar a biodiversidade, proteger recursos hídricos e promover a resiliência dos sistemas agrícolas. Dentre as vantagens das práticas regenerativas estão: preservação da flora e fauna, redução de custos, diminuição da poluição, maior qualidade do café, maior resistência às mudanças climáticas e redução do desmatamento.

Na fazenda Salitre eles fazem plantio de outras culturas para implementar nitrogênio nas lavouras, reduzindo ao máximo o uso de defensivos agrícolas, roçadas alternadas, mix de cultura de plantas de cobertura, técnicas e práticas que fazem a diferença, além da apicultura, que trouxe mel para a nuance da bebida do café!

Há um novo projeto de fazer um apiário na fazenda com abelhas sem ferrão.

Para Alex sua família é fundamental e ele mantém os valores de trabalhar com honestidade, ética e simplicidade, fazer mais com menos. Dentro da propriedade há o Projeto Educampo, para disseminar informações precisas.

Café é tudo para mim!

Além de um café muito gostoso, foi produzido com muito amor e esforço.

  • Região de origem: Cerrado Mineiro, Patrocínio, estado de Minas Gerais

  • Fazenda: Salitre

  • Variedades: 100% Arábica – Catuaí amarelo

  • Processo: Natural

  • Altitude: 970 m

  • Florada: Setembro

  • Colheita: Junho a agosto

  • Peneira: 16 acima

  • Pontuação: 87,5 pontos na escala SCA

  • Notas: Fragrância e aroma floral. Sabor de caramelo, mel, limão, açúcar mascavo e laranja. Corpo cremoso e acidez cítrica alta. Finalização longa e persistente.

  • Certificações:

Logo Cerrado MineiroSelo Rainforest Alliance

 

HISTÓRIA DA REGIÃO DO CERRADO MINEIRO

A Região do Cerrado Mineiro é uma origem de produção de café de alta qualidade, reconhecido no mundo – a primeira “Denominação de Origem” no Brasil, localizada no noroeste do estado de Minas Gerais.

Tendo estações bem definidas – um verão quente e úmido e um inverno agradavelmente seco – é uma forte característica da região. As plantações de café são cultivadas em áreas com altitudes variando entre 800 e 1.300 metros, como resultado, cafés de alta qualidade com uma identidade única.

Os cafés possuem “Garantia de Origem e Qualidade” pela Região do Cerrado Mineiro – D.O. Conselho Regulador.QRCode

O processo oficial de produção da Denominação de Origem, enfatiza e valoriza as características da nossa terra. Só cafés cultivados dentro da área oficialmente delimitada e que seguiu as regras do processo de produção definido pelo nosso Conselho Regulador, pode ter o Região do Cerrado Mineiro – D.O. assegurada pelo Selo de Procedência Garantida de Origem e Qualidade.