Esse é o café edição 83 do nosso clube de assinaturas!

Para o mês de março selecionamos um café produzido por uma mulher, a Luiza, que largou a faculdade de odontologia para voltar para perto da família e trabalhar no sítio na produção de cafés especiais, onde encontrou a verdadeira felicidade.

O sítio Bocaina fica em uma região privilegiada para o cultivo de cafés, Matas de Minas, na cidade de Araponga. Esse lote muito saboroso possui notas de caramelo, frutas amarelas e frutas secas.

A Luiza é uma das muitas mulheres que trabalham na cafeicultura familiar e dedicam-se de corpo e alma para produzir cafés de alta qualidade que requerem cuidado e dedicação diária!

Produtora: Luiza Araújo Miranda

Sitio Bocaina_fotos

A história da Luiza e sua família no café começou há algumas décadas. Seus avós moravam no sítio que hoje é dos seus pais, que nasceram e foram criados no meio do cafezal. Quando seu avô faleceu, o pai começou a se dedicar mais aos cafés e foi em 2004 que ele percebeu que os cafés produzidos ali eram diferentes.

Mas foi em 2010 que foram apresentados para o concurso da Illy e desde então passaram a focar na produção de lotes especiais para concursos como esse, BSCA (Associação Brasileira de Cafés Especiais), Florada e da SIC (Semana Internacional do Café).

A Luiza foi fazer faculdade de odontologia em outra cidade, no interior do Rio de Janeiro, ficou lá 2 anos e resolveu voltar para perto da família, pois estava infeliz. E foi no sítio, na produção de cafés, que ela se encontrou e se dedica de corpo e alma. Ela e o irmão se apaixonaram por essa cultura vendo o carinho e o amor do pai, e hoje eles se dedicam à produção de cafés especiais. E hoje Luiza faz faculdade de contabilidade e pretende se especializar em contabilidade rural.

Produzir um café especial não é simples e fácil, principalmente cafés de montanha, que requerem um trabalho manual, desde o plantio até a colheita. A Luiza costuma dizer:

Não fazemos cafés especiais, o café é especial desde a fruta, nós apenas cuidamos até chegar ao consumidor final.

E nós cuidamos para que esse café tão especial chegue até vocês com o mesmo carinho e cuidado ;)

  • Região de origem: Matas de Minas, Araponga, estado de Minas Gerais

  • Fazenda: Sítio Bocaina

  • Variedades: 100% Arábica – Catuaí vermelho

  • Processo: Cereja descascado (seco em terreiro suspenso)

  • Altitude: 1.100 a 1.200 m

  • Florada: Outubro

  • Colheita: Julho

  • Peneira: 16 acima

  • Pontuação: 87 pontos na escala SCA

  • Notas: Fragrância e aroma frutado. Sabor de caramelo, frutas amarelas e frutas secas. Corpo aveludado e acidez cítrica. Finalização marcante.

  • Certificações:     Não possui

HISTÓRIA DA REGIÃO DE MATAS DE MINAS

Mapa da região de Matas de Minas

A região das Matas de Minas ou Zona da Mata, como também é conhecida, é marcada pela predominância da agricultura familiar e está situada na região sudeste do estado de Minas Gerais, perto da fronteira com os estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo.

É uma origem produtora de cafés especiais, composta por 63 municípios e pioneira na qualidade artesanal, trabalho manual e técnicas desenvolvidas para produzir alta qualidade. O resultado de tudo isso é uma diversidade de nuances e sabores diferenciados presentes nos cafés, que se destacam nas principais premiações nacionais e internacionais.

O nome Zona da Mata é devido à predominância da Mata Atlântica, que hoje pode ser apreciada dos locais mais altos. O terreno é acidentado, com muitos morros. A Serra do Caparaó faz fronteira com o Espírito Santo, onde estão localizados o Pico da Bandeira e o Pico do Cristal.