Esse é o café edição 121 do nosso clube de assinaturas!

Para o mês de maio, mês das mães, selecionamos um café produzido em família na Serra da Canastra (Cerrado Mineiro), uma linda região conhecida pela produção de queijos, mas que também produz excelentes cafés!

É lá que Idivane e Claudeci de Araújo, junto com os três filhos, cuidam da lavoura de cafés especiais, focando em excelência na produção e criando uma cultura sustentável há mais de 10 anos.

Esse lote de café especial é da variedade Catuaí vermelho e tem notas frutadas de pêssego e mel. Corpo cremoso e acidez cítrica, com finalização doce.

Um café doce como mel e da linda Serra da Canastra que irão provar esse mês 😉

Produtora: Idivane e Claudeci de Araújo
Fazenda Vale do Cerrado fotos

Para a família de Idivane e Claudeci a cultura do café é uma tradição, como para muitos outros brasileiros.

A Fazenda Vale do Cerrado está localizada na região da Serra da Canastra, conhecida por sua beleza e recursos naturais, com um microclima muito balanceado.

A família também possui o Sítio Terra Boa, que fica no Sul de Minas Gerais, outra região muito importante na produção de cafés especiais. Para eles é muito interessante ver como as mesmas práticas para produção de cafés especiais, resultam em cafés diferentes em cada região que produzem e como eles conseguem fazer o melhor em cada uma.

Idivane e Claudeci trabalham com os três filhos e cada um tem sua responsabilidade nas fazendas da família. Nos últimos 10 anos eles investiram em estudos sobre cafés especiais para conseguirem lotes excelentes e criar uma cultura que fosse sustentável ambientalmente.

A Serra da Canastra é muito conhecida pela produção de ótimos queijos, riqueza natural e uma recente descoberta de potencial produtora de vinhos. Também há um esforço para torná-la uma região de denominação de origem para cafés especiais, pelos lotes que vêm ganhando destaque em concursos da região desenvolvidos pela Cooxupé (Cooperativa Regional dos Cafeicultores de Guaxupé) e SMC Specialty Coffees.

A Fazenda Vale do Cerrado possui terra plana, fértil e está em altitude entre 860 a 1.200 m. São 350 hectares cultivados de café arábica das variedades catuaí e catucaí. A colheita é mecanizada, com especial atenção dada à integridade dos grãos e toda a rastreabilidade.

A fazenda possui certificados como Certifica Minas e Rainforest Alliance. Existem 100 hectares de floresta nativa preservada e 6 nascentes de água protegidas. Áreas de produção antigas foram reflorestadas, a água do processo é recirculada e a polpa do café é usada como fertilizante nas plantações.

  • Região de origem: Serra da Canastra – Cerrado Mineiro, São Roque de Minas, estado de Minas Gerais

  • Fazenda: Vale do Cerrado

  • Variedades: 100% Arábica – Catuaí vermelho

  • Processo: Natural

  • Altitude: 1.200 m

  • Florada: Setembro

  • Colheita: Início em Maio e término em Agosto

  • Peneira: 16 acima

  • Pontuação: 85 pontos na escala SCA

  • Notas: Fragrância e aroma frutado. Sabor de pêssego e mel. Corpo cremoso e acidez cítrica. Finalização doce.

  • Certificações:

Logo Cerrado MineiroSelo Rainforest AllianceCertificado Certifica Minas Café

 

HISTÓRIA DA REGIÃO DO CERRADO MINEIRO

A Região do Cerrado Mineiro é uma origem de produção de café de alta qualidade, reconhecido no mundo – a primeira “Denominação de Origem” no Brasil, localizada no noroeste do estado de Minas Gerais.

Tendo estações bem definidas – um verão quente e úmido e um inverno agradavelmente seco – é uma forte característica da região. As plantações de café são cultivadas em áreas com altitudes variando entre 800 e 1.300 metros, como resultado, cafés de alta qualidade com uma identidade única.

Os cafés possuem “Garantia de Origem e Qualidade” pela Região do Cerrado Mineiro – D.O. Conselho Regulador.QRCode

O processo oficial de produção da Denominação de Origem, enfatiza e valoriza as características da nossa terra. Só cafés cultivados dentro da área oficialmente delimitada e que seguiu as regras do processo de produção definido pelo nosso Conselho Regulador, pode ter o Região do Cerrado Mineiro – D.O. assegurada pelo Selo de Procedência Garantida de Origem e Qualidade.