Microlote Fazenda Boa Vista – safra 14/15 (Mar/15)

Luis Gustavo Guimarães Correa / MG

Microlote_M11_400px_vencedorA Fazenda Boa Vista foi comprada em 1998, pelo patriarca da família e possui 96 hectares de área total, com altitude variando entre 1.050 a 1.300 metros. Segundo Luis, o início foi difícil “só tinha terra bruta e cascavel”! Ano após ano eles foram plantando café e hoje a área plantada é de 43 hectares das seguintes variedades: catuaí, topázio, obatã, catucaí, Bourbon, tupi, mundo novo e acaiá, tudo dividido por talhões. A estrutura da fazenda está sendo aprimorada e o beneficiamento do café é feito na propriedade.

Certificado_rev_400O produtor participa do programa Certifica Minas desde 2008 e procura produzir o café com todo o cuidado que ele merece, desde a planta até o grão na saca. A fazenda é gerenciada pela família.

Esse lote de café é um catuaí de 15 anos e obteve o 1º lugar na categoria natural do 12º Concurso de Qualidade do Café da Alta Mogiana realizado em 2014, com 88 pontos na escala SCAA.

 

  • Região de origem: Alta Mogiana, Cássia, estado de Minas Gerais

  • Fazenda: Boa Vista

  • Produtor: Luis Gustavo Guimarães Correa

  • Variedades: 100% Arábica – Catuaí vermelho

  • Processo: Natural

  • Altitude1.200 m

  • Florada: Setembro/Outubro

  • Colheita: Início em Junho e término em Agosto

  • Peneira: 16 acima

  • Pontuação: 88 pontos na escala SCAA

  • Notas: Notas intensas de frutas vermelhas, corpo intenso e acidez media

  • Certificações

    Alta_Mogiana Certifica_Minas

A região da Alta Mogiana é tradicional produtora dos melhores cafés paulistas em virtude de sua grande altitude, clima favorável e larga experiência na produção de cafés finos.

A AMSC (Associação dos Produtores de Cafés Especiais da Alta Mogiana – conhecida internacionalmente como AMSC — Alta Mogiana Specialty Coffees)) congrega um grupo de produtores de cafés especiais localizados em 15 municípios paulistas — Altinopolis, Batatais, Buritizal, Cajurú, Cristais Paulista, Franca, ltirapuã, Jeriquara, Nuporanga, Patrocínio Paulista, Pedregulho, Restinga, Ribeirão Corrente, Santo Antônio da Alegria e São José da Bela Vista — e 8 municípios mineiros – Claraval, Capetinga, Cassia, Ibiraci, Itamogi, Sacramento, São Sebastião do Paraíso e São Tomas de Aquino –  especialmente selecionados por sua altitude e qualidade de seus cafés, distribuídos em meio aos polos cafeeiros de Franca, Pedregulho (um dos municípios mais altos do estado) e Altinópolis.

A maioria das fazendas da região é pequena, mas há também grandes e importantes propriedades. A Alta Mogiana desfruta de uma infraestrutura excelente com acesso fácil à tecnologia, mão de obra qualificada, com excelentes rodovias que facilitam o escoamento de produção.

A AMSC seleciona cuidadosamente seus membros, ou seja, busca cafeicultores com absoluta dedicação à qualidade para formar um grupo de fazendas focadas não só em excelência em todos os aspectos de qualidade e sustentabilidade, mas também em atender às diversas exigências e necessidades dos clientes, sejam eles cafeterias e compradores de café verde, tanto nacional como internacional.