Esse é o café edição 69 do nosso clube de assinaturas!

Um café muito especial da microrregião de Poços de Caldas!

Produtor: Natal Alves

Sitio Porta do Céu_fotos

O produtor Natal Alves iniciou sua produção de cafés em 1996, quando encontrou um maravilhoso pedaço de terra cravado nas montanhas da Microrregião Vulcânica de Poços de Caldas, o qual chamou de Sítio Porta do Céu!

Naquela época, não havia um pé de café na terra e Natal precisou desenvolver a plantação do zero, com seu próprio esforço.

Foi assim que começou o sonho que tinha desde criança, herdado do seu avô, que havia sido um famoso cafeicultor na região!

E desse sonho vem o café que vocês irão provar esse mês 😉

  • Região de origem: Microrregião de Poços de Caldas, Poços de Caldas, estado de Minas Gerais
  • Fazenda: Sítio Porta do Céu

  • Variedades: 100% Arábica – Mundo novo e catuaí

  • Processo: Natural

  • Altitude1.250 m

  • Florada: Setembro

  • Colheita: Julho e Agosto

  • Peneira: 15 acima

  • Pontuação: 84,5 pontos

  • Notas: Fragrância e aroma frutado. Sabor de frutas vermelhas, secas, mamão e pêssego. Bom corpo, acidez média e finalização doce.
  • Certificações:   Agricultura familiar

HISTÓRIA DA REGIÃO DE POÇOS DE CALDAS

Mapa da região de Matas de Minas

A microrregião vulcânica de Poços de Caldas é um autêntico “terroir” de café brasileiro, onde as fazendas estão espalhadas ao longo das encostas de uma das mais geologicamente complexas caldeiras vulcânicas do mundo.

Com alturas médias variando de 1.000 m a 1.250 m, rica combinação de minerais vulcânicos, solo de floresta tropical e uma rara condição climática, esta microrregião única reúne as condições ideais para o cultivo de cafés especiais com perfis exclusivos e requintados de qualidade.

O clima subtropical de altitude propicia a esse “terroir” um excelente índice de chuvas, temperaturas amenas e maior amplitude térmica para um único dia dentre todas as regiões produtoras de café do Brasil, uma condição necessária para a maturação dos grãos, provocando uma explosão de aromas e sabores para os cafés.

Estas são as vocações naturais que unem uma cultura baseada em princípios de qualidade e sustentabilidade.